quarta-feira

NONSENSE, PERO SENSÍVEL.


olha:
tem uma mulher
sem calças
sem calcinha
dentro da lotérica
mendigamente
entre cordões
isolantes

e, arriscava,
qualquer coisa

visões metropolitanas
ou
tapinhas
que doem
sim, senhor...

aquela mulher,
um latino vesgo
- nossa, como era vesgo.
vendendo panos-de-prato
no braço

ou
ainda
o moço meio velho
sacudindo o
pau
na calçada
depois de usar
o cantinho

e, oh!
um casal
rindo
em outro idioma
sim, só
é possível
se divertir
em quimbundo.

Um comentário:

Lu Marra disse...

Eita muié danada, siô.