quinta-feira

DERRELIÇÃO


Susan Damasceno, como Hillé, em A Obscena Senhora D.

A busca e o homem, tão ínfimo que não se aquieta. Hilda Hilst, provocadora e árdua. E uma adaptação exemplar de Susan Damasceno e Germano Melo.
Tudo colabora com o clima de desolação e abandono da personagem Hillé - a Senhora D - que, aos sessenta anos, decide viver num vão de escada para entregar-se à busca. Do sentido das coisas. É aí que ela também se dedica a reviver momentos passados com Ehud, o falecido marido, que se empenhava em fazê-la abandonar a busca e tentar apreender o sabor de coisas simples da vida, do amor, do sexo.
Hostilizando (e hostilizada) pela vizinhança, a Senhora D permanece em seu abandono e propõe reflexões. Louca e perfeitamente lúcida. A atriz Susan Damasceno encara todas as facetas da personagem e explora, num jogo habilidoso e expressivo, criativo, todos os sentimentos pelos quais as personagens passam. Porque não é só Hillé. É Ehud, Nico, Senhora P, o Porco-menino.
*
Ficha Técnica
Concepção e Interpretação: Suzan Damasceno
Direção: Rosi Campos e Donizeti Mazonas
Adaptação: Germano Melo e Suzan Damasceno
Cenografia e Figurino: Anne Cerutti
Iluminação: Pedro Brandi
Produção: Teatro Graffiti
Serviço
De 18/3 a 9/4
Terças e Quartas às 21h
R$20,00 (inteira) R$ 10,00 (meia)
No Espaço Parlapatões

Nenhum comentário: