terça-feira

ABANDONO 3

Não fui eu. Foi ele que me deixou. Saiu de fino e encontrei um bilhete. Deixe-nos no plano das idéias. Dizia o bilhete, ele. Eu concordei. Ele já tinha saído, mesmo. Antes, não tinha futuros. Agora pode haver, pelo menos, um plano. Não fui eu foi ele que me abandonou. Tapa na cara, uma rasteira e um empurrão. Não era isso que você queria. Disse. Perguntou. Respondeu.

Um comentário:

nateta disse...

Poeta, poetinha camarada!


ah. como é bom.
se você soubesse...