quarta-feira

SÃO SÃO PAULO


René Magritte.



Que só em São Paulo. Mesmo. Dá a maior vontade de rir quando não pode, ontem, eu estava lá, voltando pra casa depois da labuta quase dormindo quase acordada embalada por De Stjil quando. Dois homens sobem no ônibus.

Dois peruanos, com cara de peruanos e roupas de peruanos e instrumentos de peruanos subiram no ônibus pela porta do meio. Aliás, essa coisa de porta no meio é uma das maiores estupidezes (sic) dos dsigneres (sicsic) de ônibus. Mas ok eles subiram mesmo pela porta do meio.

Começaram a cantar uma música tradicional folclórica peruana.

Mas não sei o nome da música para escrever aqui, era alguma coisa com tchorita (sicsicsic), bailar, cantar.

Quase explodi segurando. Muito. Qualquer um que imaginar a cena vai.

O resto é que eles foram tocando da Faria Lima até o metrô Ana Rosa músicas que gravaram no cd deles. E depois venderam os CDs e passaram um saquinho para quem não queria comprar os CDs mas queria colaborar com o projeto. Eles tinham um cd de músicas tradicionais e um de versões gospel.

Ainda bem que eles não ficaram tocando as gospel.

Nenhum comentário: