segunda-feira

PRA VOCÊ, MEU.


Allen Jones. Man Woman, 1963.

O bom – mesmo – é ter uma pessoa. Não ter de posse, ter de saber uma pessoa. Você é a minha pessoa porque cada vez que eu te vejo, e não importa se faz uma semana, um mês, um ano que não nos vemos, cada vez que eu te vejo eu me sinto muitíssimo bem. Eu posso chegar até o extremo do baixismo e do mau gosto, ao ridículo, ao fundo. Você é muito cúmplice nessas horas. Não que chegue até lá comigo, mas está do lado e ri junto e o seu julgamento é livre: seu não-julgamento.


O bom é saber que existe uma pessoa com quem podemos ser. E com quem podemos contar apesar de. E que vai arrastar os móveis e dançar comigo na minha sala de estar.


Eu amo você porque eu amo a eu que você criou.

2 comentários:

lipe disse...

usando meu poder logico e minha imodéstia, deduzi que sao esses os dois paragrafos!

que lindo ju, foi especialmente bom, especialmente hoje, ganhar esse presente de você, voce nao imagina


todo carinho, um beijo


lipe

Anônimo disse...

eu estou muito emocionado por ter entendido o ultimo paragrafo



eu amo voce tambem!