domingo

De reconhecimento
poema para tirar Laura Erber da cabeça


na porta no castelo no sonho:

bem vindo, novamente, ao equívoco

o passo adiante, a pergunta
é possível a cama feita?
tinha, sem o saber ou
saber-lhe

(esta é somente a história
de uma cabeça itinerante
insistente e porque não
tão
bela)

cá estamos novos
posso sentir canibais
cá estamos, vivos
a correr corredores, as torres, gêneros
- entre especialistas de gênero

e pegamos as lanças
rindo muito alto
e gritamos aos ventos

o rei está morto

o rei está morto
não deixa herdeiros