terça-feira

página nova



Hoje eu resolvi que depois do trabalho vou direto pra casa e vou imprimir todas as correspondências que consegui juntar depois de sair pedindo cartas para alguns conhecidos – e desconhecidos que vieram me procurar sabendo da minha tarefa (obrigada, vocês!). a ideia era fazer isso antes de minha viagem de férias e levar os papéis comigo para andar com eles por aí, lendo e relendo. mas as ideias às vezes não dão certo, e diante de tantas outras tarefas de fim de ano deixei as cartas quietinhas para me concentrar apenas em descansar a cabeça.

no entanto, uma informação reacendeu a zona na minha cabeça que estava tão descansada: tenho até 10 de março para entregar meu livro pronto. não ousei calcular em números quantos dias terei para produzir esses poemas – há coisas que é melhor não saber --, mas mesmo assim sei que é pouco. enfim, hoje é dia de começar.

também é dia de resgatar escritos e voltar àqueles livros cheios de referências que estão abandonados há algum tempo. faz tempo que não me dedico a escrever poemas ou literatura ou o que seja e não sei ao certo o motivo, o que sei é que houve um apego imenso à vida prática nesses meses, e tudo o mais foi deixado de lado.

agora, que eu tenho um comprometimento com esse projeto, é hora de encontrar tempo, espaço e equilíbrio pra ele surgir. eu sei que ele vai surgir. e é hora também de deixar o medo e a (auto)crítica quietos para conseguir encontrar esse tom de voz e esse caminho para percorrer.

e também sei que esse último parágrafo soa super piegas, mas o que esperar de uma pobre coitada que se arrepia ouvindo Shania Twain cantando com o Elton John?



como diria a baiana mais minha amiga que existe, umbora.

e se alguém ainda quiser me ajudar com cartas, por favor, agradeço imenso.


Um comentário:

olivcarla disse...

Vai dar tudo certo!
Vai ser lindo!